Cover Photo © Credit to Wikipedia/Apostoly
Cover Photo © Credit to Wikipedia/Apostoly

Parques e jardins em Paris: Albert Kahn

2 minutos de leitura

Esta é uma história traduzida com a ajuda da tecnologia.

Este texto foi traduzido para Português a partir do original em English

O Jardim Albert Kahn é o jardim mais exótico situado em Boulogne-Billancourt, um subúrbio parisiense. Composto por um jardim inglês, japonês e francês para simbolizar a paz no mundo, este belo lugar irá encantá-lo com a sua diversidade de paisagens. Este jardim é perfeito para todos os amantes da natureza, mas também para as crianças que terão todo o gosto em descobrir um lago com carpas vermelhas ou passear no pinhal. Mas antes de vir visitar este lugar mágico, você deve estar ciente de que este não é um parque público comum. O Jardim Albert Kahn é um jardim de coleção, e é absolutamente proibido fazer piqueniques aqui.

The Albert Kahn garden, Paris
The Albert Kahn garden, Paris
Albert-Kahn museum and garden county, 10 Rue du Port, 92100 Boulogne-Billancourt, France

Jardins do Mundo

Albert Kahn (1860-1940) era um banqueiro francês que acreditava na paz entre todos os povos e nações da Terra. Ele era bem conhecido por sua importante coleção de fotografias coloridas feitas em placas de vidro e chamado de Arquivos do Planeta. Mas o Kahn também era um amante da natureza. Em 1893, decidiu criar um belo e único jardim na sua grande propriedade em Boulogne-Billancourt, um subúrbio parisiense. Ele o imaginou como um lugar composto por um jardim inglês, japonês e francês para simbolizar a paz no mundo. Henri e Achille Duchêne, dois prestigiados jardineiros franceses, criaram o jardim francês em 1895. O jardim japonês tinha duas casas, um pavilhão de chá e um pagode que Kahn trouxe de sua viagem ao Japão. Em 1990, este jardim foi modificado por Fumiaki Takano, um paisagista japonês, e ele o imaginou como uma homenagem à vida de Albert Kahn. Kahn também plantou um pinhal que lhe lembra as paisagens de sua infância, assim como a "floresta azul", um conjunto de árvores com folhagem azul. Este jardim chamado "Jardins do Mundo" foi um ponto de encontro de muitos artistas famosos, filósofos, cientistas, industriais e políticos. Mas depois da grande queda da bolsa de valores em 1929, Kahn faliu e suas propriedades, incluindo seu jardim, foram confiscadas. Seu jardim foi transformado em 1937 em um parque público dedicado à caminhada e à contemplação, e em 1968, o Museu Albert Kahn dedicado aos Arquivos do Planeta foi inaugurado.

Arquivos do Planeta

Albert Kahn era um amante da natureza, mas também era um homem por trás de um grande projeto fotográfico, conhecido como os Arquivos do Planeta. Depois de sua viagem ao Japão em 1909, ele retornou à França e decidiu começar a colecionar as fotografias do mundo inteiro. Sua idéia era enviar jovens fotógrafos de todo o mundo para fazer fotos de todos os continentes. Para este projecto, utilizaram o equipamento mais moderno da época - as placas autocrómicas. De 1909 a 1931, os Arquivos do Planeta recolheram 72 000 fotografias a cores feitas em mais de 50 países. Mesmo que o Museu Albert Kahn esteja fechado para renovação desde 2014, você ainda pode conferir esta coleção histórica única no site do museu.

Informações práticas

O Jardim Albert Kahn, o jardim mais exótico de Paris, está atualmente fechado para o público, bem como o museu. O jardim será reaberto em setembro de 2019, mas até lá, você ainda pode visitar este incrível jardim. Mesmo que o acesso gratuito não seja permitido, as visitas guiadas são organizadas com muita frequência. O preço de entrada é de 3 euros.


O autor

Sladjana Perkovic

Sladjana Perkovic

Olá, o meu nome é Sladjana, jornalista e escritor que vive em Paris, França. Escrevo sobre lugares franceses bem escondidos, gastronomia e eventos culturais.

Histórias de que também poderá gostar