© iStock / FerreiraSilva
© iStock / FerreiraSilva

Pernambuco, um rebelde consciente na luta contra a COVID-19

4 minutos de leitura

Esta é uma história traduzida com a ajuda da tecnologia.

Este texto foi traduzido para Português a partir do original em English

Pernambuco é um estado do nordeste do Brasil, com fama rebelde na história do país. No passado, foi palco de vários conflitos, batalhas e até mesmo movimentos separatistas. Desta vez, Pernambuco, juntamente com o resto do mundo, luta contra esse novo e devorador inimigo comum, a COVID-19.

© Luiz Melo
© Luiz Melo

Seguindo a orientação da Organização Mundial de Saúde, que recomenda o distanciamento social como a melhor forma de prevenir o contágio, o Governo do Estado tomou um decreto que fortaleceu esta decisão. Caminhando no centro do Recife, a capital do estado, você encontra uma paisagem estranha: ruas vazias, sem atividade comercial, escolas e universidades fechadas.

Marco Zero, Recife
Marco Zero, Recife
Praça Barão do Rio Branco - Recife, PE, 50020-360, Brasil

Para ser honesto, ver Recife assim só nos lembra uma grande canção brasileira icônica chamada "O dia em que a terra parou", composta e cantada por Raúl Seixas.

Foi assim, no dia em que todos no planeta decidiram que ninguém ia sair de casa. Como se fosse combinado, por todo o planeta, naquele dia, ninguém saía de casa, ninguém.

O governo toma medidas

Devido à propagação do coronavírus no Brasil durante o mês de março, cada um dos 26 estados brasileiros preparou-se para tomar suas próprias decisões sobre como combater o vírus. Olhando mais atentamente para o problema, o Estado de Pernambuco começou no dia 22 de março com o bloqueio de atividades que não são consideradas essenciais. Este tipo de decisão é muito complicado de impor aos brasileiros, considerando a mentalidade livre que caracteriza a população. Apesar de alguns grupos sociais e políticos se recusarem a tomar medidas, você pode realmente ver a diferença nas cidades.

© Tarciso Augusto
© Tarciso Augusto

As medidas

Em Recife, por exemplo, 11 parques municipais e a Praia da Boa Viagem serão fechados durante os fins de semana, como forma de reforçar o isolamento. Para evitar que a população contorne a norma, a Guarda Municipal e o Controle Urbano fiscalizarão esses espaços, juntamente com a fiscalização da proibição da atividade comercial em todo o litoral.

© Tarciso Augusto
© Tarciso Augusto
Praia de Boa Viagem
Praia de Boa Viagem
Praia de Boa Viagem, Pernambuco, Brasil

O vírus torna-se real

Falando com os cidadãos, é claro que a ideia inicial de todos de que o coronavírus é uma doença que só afecta países distantes está agora a mudar. As pessoas estão agora a perceber, quase um mês após o bloqueio imposto pelo governo, que este vírus é real. O medo de sair para as ruas está começando a aumentar. O medo é alimentado pelo número crescente de infectados, e as ruas estão ficando cada vez mais vazias.

As medidas impostas para isolamento social e distanciamento parecem estar funcionando apenas nos maiores centros, como o centro da cidade, alguns bairros da Zona Norte da cidade e em Boa Viagem: o local com maior densidade populacional do estado. No entanto, a impressão que temos até agora é que as pessoas do subúrbio não estão levando o problema a sério, e isso pode ser visto simplesmente dando um passeio por esses lugares. Muitas vezes é possível ver pessoas caminhando normalmente nas ruas e se reunindo com amigos. Mesmo jogos de futebol amador ainda estão acontecendo nessas comunidades.

© iStock / cacio murilo de vasconcelos
© iStock / cacio murilo de vasconcelos

Como resultado deste comportamento, contra a recomendação do governo, o número de pessoas infectadas nestas comunidades está aumentando rapidamente. O problema pode ser ainda maior, considerando que já em meados de abril, a capacidade de UTI do Estado já estava ocupada em mais de 90%.

Você também pode ajudar

Em todo o Estado de Pernambuco, você pode encontrar organizações de caridade tentando o seu melhor para combater esta ameaça, coletando alimentos e provisões para ajudar as pessoas mais necessitadas. Para elas, o problema é ainda maior, considerando o fato de que precisam trabalhar para ter dinheiro para comprar comida. Embora o governo brasileiro esteja ajudando as pessoas mais afetadas com um subsídio mensal, mais ação é definitivamente necessária. Pensando nisso, grupos de voluntários estão sendo formados para se juntar a essa rede benéfica e ajudar com doações.

Associações Voluntárias

Banco de Alimentos do Sesc recolhe doações para reduzir o impacto da pandemia do coronavírus. A campanha visa arrecadar recursos, cestas básicas, alimentos não perecíveis, itens de higiene pessoal e material de limpeza para atender 150.000 pessoas em risco social. Elas são assistidas por 400 instituições em Pernambuco.

https://www.sescpe.org.br/2020/04/06/banco-alimentos-coronavirus/

Samaritanos Recife É um grupo de voluntários em Recife que distribuem alimentos, roupas e hospedam pessoas sem-teto.

http:// https://www.instagram.com/samaritanos.recife/

Rede Igaraçuara de Cuidados: Há também uma campanha online de arrecadação de fundos para dar apoio imediato a 200 famílias na cidade de Igarassu, parte da Região Metropolitana de Recife.

https://www.vakinha.com.br/vaquinha/rede-igaracuara-de-cuidado

A ONG JUNTOS está ajudando os hospitais públicos fornecendo-lhes material para proteger os funcionários a fim de combater o vírus. Eles já doaram 16.000 bonés médicos e 320 N-95 para os hospitais do Recife.

https://www.instagram.com/ongjuntos/

TETO: Esta ONG sempre fez trabalho com as comunidades e favelas mais vulneráveis, sempre visando o desenvolvimento social. Mas devido ao coronavírus, foi criada uma campanha de emergência para ajudar as famílias que vivem na periferia - principalmente porque muitas não podem trabalhar, e não têm nenhuma fonte de renda neste momento. É uma campanha de arrecadação de fundos e tem como objetivo trazer suprimentos básicos, água e itens de limpeza para cerca de mil famílias no Brasil.

https://www.techo.org/brasil/

Governo de Pernambuco: O Governo de Pernambuco também criou uma plataforma para arrecadar fundos, alimentos e equipamentos hospitalares para distribuir em todo o estado. A idéia do governo é identificar os pontos mais vulneráveis do estado e tentar ajudar os necessitados.

https://www.pecontracoronavirus.pe.gov.br/
© Tarciso Augusto
© Tarciso Augusto

Estes são apenas alguns exemplos, mas estou certo de que você pode encontrar mais maneiras de ajudar online. Seja em Recife, ou em qualquer outra cidade do Brasil ou do seu país, o importante é ajudar aqueles que precisam.

Portanto, a mensagem não podia ser mais clara: Fique em casa se puder e ajude aqueles que não podem ficar em casa. Fique seguro e boa sorte onde quer que você esteja!


O autor

Fabio Jardelino

Fabio Jardelino

Nasci em uma cidade grande no Brasil, chamada Recife, mas percebi que não era grande o suficiente para mim. Morei no Brasil, depois no exterior e atualmente estou na Europa, mas sempre que tenho chance, volto ao Brasil para curtir meu maravilhoso país. Além disso, quero dar um pouco dessa experiência brasileira para vocês, através de meus artigos e fotos.

Histórias de que também poderá gostar