Os Mistérios dos Banhos Turcos Tradicionais

1 minutos de leitura

Esta é uma história traduzida com a ajuda da tecnologia.

Este texto foi traduzido para Português a partir do original em English

Um banho turco ou hamam é semelhante a uma sauna escandinava, mas está mais perto de um banho romano. Baseia-se nos mesmos princípios que o banho de vapor, mas o foco está na água e não no vapor. Na Turquia, o hamam é um quarto de azulejos, aquecido suavemente, com uma placa de mármore aquecida chamada göbek taşı (pedra tummy). Os visitantes deitam-se na laje de pedra e são esfregados para esfoliação, depois massajados com óleos e finalmente lavados com água quente. Mas o rumor é que, no passado, os banhos eram usados para tantos outros fins que não apenas para uma lavagem.

Por séculos Hamam's têm sido usados para cerimônias nupciais, mas essas cerimônias nupciais têm tido outros propósitos, tais como mães escolhendo as solteiras elegíveis para seus filhos. Durante os tempos do Império Otomano, os casamentos arranjados faziam parte da sociedade e as jovens não tinham a oportunidade de escolher seus maridos. Nessas cerimônias nupciais ou mesmo nos banhos dominicais regulares, as mães tinham a oportunidade de ver as meninas dançando e decidiam sobre suas futuras noras. Rumores dizem que as raparigas com ancas mais largas e barrigas mais cheias chamariam mais a atenção, uma vez que se pensou que simbolizava a fertilidade.

Na história, muitas mulheres descreveram a experiência do banho turco como um ritual e não como uma simples limpeza física. Disseram que podem ver o passado e o futuro quando se banham com mulheres de todos os grupos etários. Há séculos que o hamam tem sido um lugar de socialização e não de limpeza para as mulheres do Médio Oriente.


Cidades interessantes relacionadas com esta história


O autor

Idil Birben

Idil Birben

Eu sou Idil de Istambul, Turquia, e atualmente vivo em Londres. Escrevo sobre as minhas próprias experiências nestes países.

Histórias de que também poderá gostar