© istock/ BrasilNut1
© istock/ BrasilNut1

Um passeio pelo Mercado Central, Belo Horizonte

2 minutos de leitura

Esta é uma história traduzida com a ajuda da tecnologia.

Este texto foi traduzido para Português a partir do original em English

Belo Horizonte, a capital do estado de Minas Gerais, não é apenas um "belo horizonte", como o seu nome sugere. Como já mencionei anteriormente, esta cidade está repleta de pontos turísticos, ideais para passeios de um dia com a família e para aqueles que têm fome de descobrir a cultura e a natureza. Mas isto não é tudo - Belo Horizonte é o lugar perfeito para encontrares boa comida e boas bebidas. Ok, vamos concentrar-nos na comida por agora, sim?

Um dos locais mais famosos para os amantes da gastronomia é o Mercado Central. Este é basicamente um enorme mercado localizado no centro da cidade, perto da Praça Raul Soares, onde podes encontrar muito artesanato e lembranças e (quase) tudo relacionado à "cozinha mineira". A cozinha tradicional mineira é muito famosa em todo o Brasil pela sua diversidade de sabores e combinações, e pelo facto de poder ser extraordinariamente saborosa tanto em pratos salgados como doces.

Mercado Central de BH

O Mercado Central foi criado em 1929, quando o prefeito da pequena cidade de Belo Horizonte (ou apenas BH) decidiu reunir todos os produtos para abastecer os 47 mil habitantes num só lugar. O mercado de rua só se tornou num espaço coberto em 1964, quando todos os comerciantes compraram o terreno da prefeitura e criaram uma cooperativa para fortalecer as atividades neste famoso local comercial.

Durante estes 90 anos, o Mercado Central cresceu tanto que hoje tem mais de 400 lojas e atrai milhares de visitantes de todo o mundo. Difunde uma diversidade de culturas e comidas que só se vê em Minas Gerais.

© istock/ BrasilNut1
© istock/ BrasilNut1

Mas o que é que vais encontrar no teu passeio pelo Mercado Central? Ervas e plantas, produtos religiosos, vegetais e temperos, talhos, frutas, doces, laticínios, bares, restaurantes e tantas coisas diferentes que até se torna difícil de dizer. E a melhor pergunta: quem vais encontrar lá dentro? Comerciantes simpáticos, totalmente desejosos de conversar com turistas e prontos para mostrar as belas origens dos seus produtos. Mesmo se não comprares nada, apenas conversar com estas pessoas vai tornar a tua visita inesquecível, confia em mim!

Uma recomendação local

A minha recomendação: Não percas a oportunidade de provar o famoso doce de leite, um leite cremoso e doce que pode ser comido com uma colher ou mesmo espalhado numa generosa fatia de queijo - como um bom mineiro faria! O doce de goiaba (ou goiabada, como dizem os brasileiros) pode ser comido da mesma forma. Não te esqueças de o comer com um bom queijo canastra ou um queijo verde - ambos os tipos de queijo são muito típicos nesta região e exóticos para os europeus.

© istock/ribeirorocha
© istock/ribeirorocha

Nos bares e restaurantes, podes pedir comida diferente, mas o que não podes perder é "pastel", uma massa frita recheada com vários tipos de carne (presunto, vaca, porco, frango) e outros ingredientes, como queijo. Gostarias de beber algo doce enquanto aprecias a tua refeição salgada? Pede um "caldo de cana", o líquido extraído da cana-de-açúcar - é muito refrescante! Apenas lembra-te que é muito doce, está preparado!

Se não te apaixonares pela cozinha mineira depois de visitares o Mercado Central, não te preocupe! Haverá mais oportunidades para o fazeres - e eu vou revelar a maioria delas nos meus próximos artigos.


O autor

Romara Chaves

Romara Chaves

Sou um criador de conteúdos que também é apaixonado pelas artes e pelas viagens. Nasci no estado de Minas Gerais, Brasil, mas também passei muito tempo com a minha família no Espírito Santo. No Itinari, vou mostrar-vos como estes dois estados são lindos!

Histórias de que também poderá gostar